tendedero Tag

BLOGME TENDAL DCLXIII: Vestir de branco não é singelo

Vestida de branco sai esta mulher todos os dias. Vestir de branco a cotío não é singelo: há que saber lavar e ser muito limpa. Ela gosta de cuidar-se, por isso as cortinas, a corredeira e a da varanda. Necessita arrolarse nela própria. A mulher que sabe...

BLOGME TENDAL DCLXII: Invasão

Uma banda de roupas sai do seu acubilho. Pela parede abaixo vão invadir à vila, vão vestir gente sem pedir permissão. A gente vai-se ver acossada por roupas desconhecidas que as vão usar de transporte obrigado. Igual que os piolhos apanham gente como alojamento em regime...

BLOGME TENDAL DCLX: Que será?

Guantes. De trabalho suponho, muitos som para usar de vestir. Roupa suja, com manchas que se acumulam e absorvem mais manchas de modo que não se nota que a mancha medre. Dia a dia está, simplesmente está. Que trabalho será que tantos guantes quer e os...

BLOGME TENDAL DCLVIII: Coscuvilheiras

Cada quem tem o seu lado da cama. Ela dorme com pijama, ele só com camisola de asas. O homem é case sempre mais caloroso que a mulher. E ela deve ter frío porque o lençol é dos que dá calor. Em qualquer caso os dois...

BLOGME TENDAL CDLVII: Barbeiro

À espera. Espera o cliente e esperam as toalhas. Espera o cliente junto da toalha. Poderá escolher toalha o cliente enquanto espera? E se as toalhas puideram escolher? Igual não escolhiam cliente. Igual escolhiam converter-se em penas de asas e converter o estendal em pássaro e marchar voando...