Blog

BLOGME TENDAL CDXV: À espreita

Olham, só olham. Não se sabe se esperam. Nem se sabe ao que olham. Mas olham com olhada cega. À espreita. Enquanto arejam pela fresta da janela espreitam e inquietam. Se me detenho, desafíam; se olho, enfrentam; se apresso ...

BLOGME TENDAL CDXI: Homem que dança

A soedade permite despudores que a companhia mais íntima veta. Este homem que vive só pode-se permitir caminhar pela casa assim vestido, só com a camisa desabotoada e a cueca. Libertação tripla Da camisa, que deixa de estar apreixada e invisibilizada pela chaqueta mas a garavata. Da cueca,...